#3 Segunda-Feira Hollywoodiana Especial Globo de Ouro

Olá, bookaholics! Estão sentindo cheirinho de pipoca no ar? Eu estou! Hoje é Segunda, o que significa: HOLLYWOOD!


Hoje, lembro a vocês que a temporada de premiações de Hollywood está cada vez mais próxima – começamos com o People’s Choice Awards nessa Quarta-Feira!  – e falarei sobre as minhas impressões em relação a 50/50, filme o qual Joseph Gordon-Levitt (L) tem indicação de melhor ator para o Globo de Ouro e muito possivelmente a Academia não vai esquecê-lo! 

Em 50/50 Joseph interpreta o jovem Adam, de 27 anos, que após sentir fortes dores na coluna, descobre que tem um tumor ali, e suas chances são de 50%. Justamente quando estava passando por uma crise no namoro, ao contar para Rachel – a namorada – ela decide que não desistirá dele, e irá apoiá-lo, levá-lo para as consultas e aplicações de quimioterapia. Mas não é bem assim. Rachel já tinha outros planos antes de saber da doença de Adam, e aos poucos, se mostra cada vez menos prestativa. Uma cena que vocês devem prestar atenção é a que Rachel leva Adam a primeira aplicação e decide ficar esperando por ele dentro do carro – isso mesmo, DENTRO DO CARRO – porque não queria “misturar o mundo do hospital com o mundo real“. 
Felizmente, não é só em Rachel que ele pode se apoiar. Seu melhor amigo, interpretado pelo hilário Seth Rogen, de sua forma engraçada e bem, bem bizarra, o apoia sempre, inclusive em algumas loucuras que decide cometer – as quais não vou dizer, porque vocês vão assistir o filme ainda! – e fará você chorar em uma cena especial. 
Indicado pelo médico, Adam procura uma terapeuta, que é a fofíssima Anna Kendrick, ainda inexperiente na profissão, que tenta de uma forma que irá te emocionar e fazer rir também – animá-lo de todas as formas. 



Adam faz amigos nas sessões de quimioterapia, e as lições que o ensinam valem pra quem está assistindo o filme também – inclusive os toques que eles dão, fazendo Adam meio que acordar pra vida, aquela que ele está lutando tanto para salvar.


A atuação de Joseph – na minha humilde opinião – posso descrever como Ellen DeGeneres descreveu a de Brad Pitt em Moneyball “Era tão real que parecia um documentário, não um filme”. Tendo dito isso, só me resta dizer que para 50/50, depois de todas as lágrimas e lições aprendidas, dou 5 pipocas!

Dica: Procurem a Anjelica Houston [da Família Adams] no filme. Ela está quase irreconhecível! 


O trailer de 50/50 legendado você confere aqui: 


Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s