Resenha: O Livro das Princesas – Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patrícia Barboza

Imagem

Eu lembro do dia em que vi no Twitter da Paula Pimenta a notícia sobre O Livro das Princesas. Minha reação imediata foi pensar: ‘nossa, é realmente uma ótima ideia!’ e em seguida, lembrei da entrevista online que fiz com a Paula para o Caçadora de Livros (na época do lançamento de MVFS1), quando ela me disse que estava lendo Insaciável, da Meg Cabot, e que a autora era uma das suas favoritas. Imaginei como seria escrever “com” alguém que você admira tanto. Quando falei disso com a Paula ao vivo e a cores (ainda preciso acreditar que aquilo realmente aconteceu) ela me deu um sorriso e a confirmação de que a sensação era realmente incrível.

Além de Paula e Meg, a Galera Record convidou Patrícia Barboza (uma das pessoas mais simpáticas que já conheci na vida! Sabe quando você olha para a pessoa e pensa: ‘Meu Deus, queria ser amiga dela!’ ? Exatamente.) Ela já tem vários livros publicados e inclusive uma série, As Mais, cuja resenha você verá muito em breve aqui no Livro & Pipoca. Por fim, Lauren Kate (da série Fallen) completa o time.

Antes de começar a resenha, preciso contar um pouco sobre a minha experiência na sessão de autógrafos do livro aqui em Natal. Para isso, fiz um mini vídeo para vocês. Preciso contar do meu alívio por ninguém ter filmado minha reação quando vi Paula Pimenta e Patrícia Barboza pela primeira vez. Sério, eu nunca tinha sentido nada parecido! O sangue do meu corpo resolveu se concentrar em minhas mãos, que começaram a formigar, e lágrimas surgiram dos meus olhos sem qualquer tipo de esforço, apenas para coroar a emoção do momento. Não imaginei que sentiria algo assim. Foi incrível. Em um breve resumo, cheguei ao shopping por volta das 11 da manhã e já havia uma fila na frente da Saraiva. Confesso que não esperei que tanta gente fosse aparecer (se você mora em Natal, sabe que a maioria das pessoas não lê muito) e fiquei muito feliz por ter sido surpreendida. Conheci pessoas incríveis na fila, fiz várias amizades (olha aí, o poder da leitura unindo as pessoas!) que me ajudaram a passar as primeiras 6 horas na fila até a hora em que Paula e Patrícia chegaram e que ficaram comigo nas outras 6 horas esperando a sessão acabar para falarmos com as duas com mais calma. Infelizmente, quando faltavam 3 pessoas na fila do autógrafo, tive que ir embora! No entanto, as ótimas lembranças do dia continuarão no meu coração.

No vídeo, vocês poderão ver um breve momento em que elas autografam os livros e algumas fotos da fila! Mais de 300 senhas foram distribuidas, sucesso total. Esta sou eu com a Patrícia Barboza e a Paula Pimenta! Minha felicidade era perceptível, não é mesmo?

Imagem

Agora, vamos ao que interessa! Na primeira orelha do livro, você já encontra uma espécie de Carta de Recomendação de ninguém mais, ninguém menos que a Princesa Mia Thermopolis! De cara, você já entra no clima do livro. O primeiro conto é da Meg Cabot, que adaptou A Bela e a Fera para uma versão moderna, a qual deu o título de “A Modelo e o Monstro”.

A Belle da história é uma modelo muito famosa e é convidada para viajar num cruzeiro chiquérrimo com destino a São Paulo (créditos à Meg por citar o Brasil!). Ela não embarca sozinha, está acompanhada de seu pai, recém casado, da esposa dele, Vivian e da filha dela, Penny. Logo no início, Belle vê um homem com ar misterioso na sacada do quarto mais caro do navio e não consegue tirá-lo da cabeça. Muita coisa acontece antes deles finalmente se encontrarem e Belle descobrir porque ele não sai do quarto e tem tendência a ficar em locais escuros.

O amor de Belle pelos livros é algo que Meg dá grande destaque no conto, sem perder a essência original. O conto começa num ritmo incrível e vai se perdendo ao longo das páginas, mas não deixa de ser uma boa leitura – principalmente para quem está começando a se interessar pelo mundo dos livros agora.

Resenha: Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks

Para a “Modelo e o Monstro”.

O segundo conto é a “Princesa Pop”, adaptação da Cinderella, escrita pela Paula Pimenta. Todos os ingredientes necessários para uma ótima história aparecem nele: música, romance, adversidades e um casal muito fofo que te deixa torcendo para que fiquem juntos. A personagem principal é a Cintia, que está no último ano do colégio e tem na música uma válvula de escape para os problemas que ela não pode controlar. Os pais tiveram uma separação difícil que resultou na mudança de sua mãe para o Japão, um novo casamento para o seu pai e uma vida completamente diferente para ela, ao ter que morar com a tia.

O mundo de Cintia desabou e as cores foram embora de sua vida – inclusive nas roupas. Tudo isso começa a mudar quando ela é convidada para tocar na festa das enteadas do pai, que estavam fazendo 15 anos. O problema é que o pai de Cintia não sabia sobre seu trabalho: ela era DJ. Ele havia obrigado a garota a aparecer na festa ou ela não teria algo que queria muito. Como aparecer na festa e ser a DJ, sem que seu pai notasse? É aí que a história começa e você se apaixona. Não estou brincando quando digo que você se apaixona. Mesmo. Porque é lá que você conhece Fredy Prince, um cantor super famoso entre as adolescentes e que fora contratado para fazer um show na festa. Como Cintia se envolve com Fredy – quem ela detesta, só para constar – você só descobre lendo! Te garanto, você não vai conseguir esquecer Fredy tão fácil.

f46e3-5pipocas

 Para “Princesa Pop”.

O próximo conto é da Lauren Kate, que escolheu se basear em A Bela Adormecida e se chama “Eclipse do Unicórnio”. As 3 primeiras páginas do conto vão te instigar, você vai pensar ‘nossa, essa história vai ser ótima’ e, infelizmente, isso não é verdade. A impressão que dá é que não houve muito esforço na hora de escrever, o que é muito chato, considerando que existem contos muito bons no livro e que você pode perceber o quanto as autoras se empenharam neles. Você se depara com os nomes dos personagens principais: Thalia e Percy e não consegue pensar em outra coisa a não ser: RICK RIORDAN.

Enfim, a história fala da princesa Thalia, que foi amaldiçoada com o sono eterno. Percy é um garoto americano que acabou de terminar um relacionamento e está fazendo uma excursão com sua turma para a França. Lá, ele visita um castelo quando se dispersa do grupo e percebe a existência de um outro castelo, com aparência mágica, e resolve conhecê-lo. Como Percy consegue quebrar a magia que protegia o castelo da entrada de qualquer pessoa e encontra Thalia, você só descobrirá lendo.

01c36-3pipocasPara “Eclipse do Unicórnio”. 
O último conto do livro surge para te alegrar depois da decepção do anterior. É “Do Alto da Torre”, a versão de Rapunzel da Patrícia Barboza. O conto, assim como “Princesa Pop”, tem tudo para te fazer se apaixonar: uma grande influência da Katy Perry, covers do Youtube, um cara super fofo e muita confusão! A personagem principal se chama Camila, uma garota que lida com algo que muita gente pode se identificar (eu, inclusive): paga uma promessa feita por outras pessoas. Ela não poderia cortar seu cabelo até o dia do aniversário de 15 anos. Seria fácil se a promessa tivesse sido feita quando Camila tinha 14 anos, mas não – ela tinha apenas onze. ONZE!

Seu grande sonho é ser uma cantora de sucesso e ela conta com a ajuda de Pedro, seu colega de sala super fofo (que Camila é muito cega para enxergar) para manter um canal no Youtube, chamado Do Alto da Torre, onde postam vídeos dela cantando suas músicas favoritas. O canal é um sucesso, mas ninguém sabe que Camila é a cantora dos vídeos, pois, sua Madrinha (com quem ela mora) é muito rígida e jamais permitiria que ela fizesse aquilo. O que acontece quando Camila finalmente completa 15 anos, corta o cabelo e se inscreve num show de talentos da escola formam a receita perfeita para um conto que vai te conquistar!

f46e3-5pipocas

 Para “Do Alto da Torre”.

Preciso dizer que eu amaria se “Princesa Pop”, “Do Alto da Torre” e “A Modelo e o Monstro” fossem transformados em livros! Alô? Galera Record? Está me ouvindo?

Eu poderia dar vários baldes de pipoca para “O Livro das Princesas” pela capa, que é a coisa mais fofa desse mundo e pelas ilustrações que antecedem cada conto. Lindo!

p.s: eu poderia dar ainda mais baldes de pipoca pelas citações de Kate e William, One Direction e Katy Perry ao longo dos contos. Tenho certeza que você daria também!

Advertisements

#MinhaPlaylist 02 – Músicas que te fazem cantar na frente do espelho

Sabe aquela música que te dá vontade de pegar a escova de cabelo e começar a cantar? É sobre esse tipo que este post está recheado! Vale embalagem de shampoo, frasco de perfume, microfone imaginário… o que você quiser! O que importa é apertar o play e se divertir! Vocês podem ouvir a playlist aqui: http://www.kboing.com.br/radio-show/playlists/2461684/1708957/

Burn – Ellie Goulding: minha música favorita no momento! A batida é incrível, o ritmo da música – que consegue variar entre lento e agitado – é contagiante e a voz de Ellie é uma das mais bonitas que já ouvi, tão singular! Minha parte favorita? A música inteira! Por isso, vou colocar só o trechinho que não sai da cabeça: “And we’re gonna let it burn, burn, burn, burn…”.

Come and Get It – Selena Gomez: te desafio a não ficar com o “na na na na” na sua cabeça! A melodia tem um quê místico e a música vai crescendo ao longo da letra, te empolgando e fazendo mexer nem que seja só a cabeça de um lado para o outro! “When you’re rea-a-a-a-a-dy when you’re rea-a-a-a-a-a-dy, ady…”.

We Are Never Ever Getting Back Together – Taylor Swift: por favor, até quem não gosta dela ama odiá-la. A música é chiclete, tem uma letra divertida e eu adoro a melodia! Vale encarnar a “personagem” e – no meu caso – pensar num ex imaginário! Se você tiver um exemplo de verdade, melhor ainda! Uma das partes mais legais da música é quando a Taylor fala: “he calls me and he’s like ‘I still love you’ and I’m like ‘this is exhausting’, we are never getting back together. Like ever.”

Don’t Forget – Demi Lovato: essa é clássica! É antiga e continua sendo maravilhosa. Se você assistir ao clipe, dá para sentir a vibe e imitar a Demi na frente do espelho. O movimento clássico de ombros é sempre uma boa pedida! Definitivamente é diferente das músicas anteriores por ser bem triste, mas os sons da bateria e da guitarra dão uma animada! Minha parte favorita? O final, quando a música vai desaparecendo e ela quase chega a falar, não cantar: “Somewhere we went wrong, our love is like a song… But you won’t sing along. You’ve forgotten about… us. (e aquele DON’T FORGET baixinho haha)”

My Life Would Suck Without You:  Kelly Clarkson: você não sabe o que é se divertir se nunca cantou feito louca alguma das músicas da Kelly. Escolhi esta por ter feito um vídeo dublando há alguns anos atrás (graças a Deus não sei onde foi parar!) e me garantiu ótimos momentos! Dica: assista ao clipe! Vou falar que minha parte favorita é (novamente) a hora em que a música diminui o ritmo e ela canta: “Being with you is so dysfunctional. I really shoudn’t miss you, but I can’t let you go”.

Payphone – Maroon 5: Minha banda favorita não poderia deixar de aparecer por aqui! A letra dessa música é tão incrível que eu poderia facilmente pintá-la na parede do meu quarto para olhar e lembrar todo dia! “If happy ever after did exist, I would still be holding you like this… all these fairytales are full of s***, one more f****** love song, I’ll be sick”.

Hall of Fame – The Script: o maior desafio é conseguir aprender a letra da música, que consegue ser muito rápida em alguns momentos. Como o que vale é a intenção, rola aquele famoso “embromation” e a diversão acontece! Tem uma letra inspiradora e se você estiver precisando de estímulo para fazer algo, é uma boa pedida. “You can beat the world, you can beat the war, you can talk to God, go banging on his door”.

Ready or Not – Bridgit Mendler: apesar de só conhecer duas músicas dela, Bridgit é, para mim, a melhor cantora dessa nova “safra” de queridinhas da Disney, Nick e afins. Tem uma voz boa (inclusive ao vivo!) e os raps que ela faz nas músicas são sensacionais. Minha parte favorita (talvez, só talvez, tenha a ver com a citação de um certo casal que adoro): “Where have I seen you? You’ll be my William, I’ll be your Kate, livin’ like a fairytale”.

Grenade – Bruno Mars: sem dúvidas, um dos melhores cantores da atualidade. Ele é um dos poucos que transmitem na voz toda a emoção da letra e te faz sofrer (ou se animar) com ele! Ajuda o fato de Bruno ser o compositor, claro. “If my body was on fire, oh, you’d watch me burn down in flames. You said you love me, you’re a liar, cause you never, ever, ever did baby”.

Broken Hearted Girl – Beyoncé: fechando o #MinhaPlaylist com chave de ouro, Queen B! A letra dessa música é tão poderosa que faz você pensar que de fato, é o seu coração que foi partido! Agarre o cabo da escova com todas as suas forças e capriche na emoção! Now I’m in a place I thought I’d never be… living in a world that’s all about you and me…ain’t gotta be afraid my broken heart is free… spread my wings and fly AWAAAY, AWAAAAY WITH YOUUU”.

É isso, bookaholics! Espero que tenham gostado da #MinhaPlaylist número 2! Não esqueçam de comentar aqui embaixo. Você costuma cantar na frente do espelho? Já cantou alguma dessas músicas? Quais você canta? Não deixe de me contar.

 

Teen Choice Awards 2013

Imagem

O Teen Choice Awards 2013 aconteceu ontem, 11 de Agosto, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Como toda boa premiação teen, a galera da Disney estava em peso (e senti falta do pessoal da Nick, como a Victoria Justice), e os ex-Disney também.

A véspera da premiação foi bastante tensa, pois Lea Michele anunciou que faria sua primeira aparição após a morte do namorado e colega de elenco em Glee, Cory Monteith. Toda a expectativa pairava sobre haver ou não uma homenagem a ele, tendo em vista que a premiação é da FOX, e é esse o canal que exibe Glee.

Tensões à parte, a noite iniciou com um esquisito One Direction, sem aquela interação tradicional dos meninos. Zayn parecia estar lá por pura obrigação, Niall estava perdido, assim como Louis, e os únicos que pareciam estar se divertindo eram Liam e Harry. Best Song Ever foi a escolhida para dar um gostinho do que veremos nos cinemas em This Is Us, o filme do 1D.

O 1D levou as categorias de Grupo Musical, Turnê de Verão, Single por Live While We’re Young e Música Romântica por Little Things (p.s: vocês sabiam que foi o Ed Sheeran quem compôs esta música?).

Harry Styles não chamou atenção somente quando estava no palco. Os apresentadores Darren Criss e Lucy Hale o chamaram para fazer o “twerk” (se você teve paciência para assistir ao novo clipe da Miley Cyrus, sabe do que estou falando).


Uploaded with ImageShack.us

 

sel

Selena Gomez (sem Justin, só para constar) ganhou na categoria “melhor música de fim  de namoro”, com Come and Get It. Pois é, não faz sentido. Essa música não tem a ver  com final de namoro. E TAYLOR SWIFT concorria nessa categoria. Como podem não  premiá-la numa categoria MELHOR MÚSICA DE FIM DE NAMORO?

Imagem

Troian Belisario também não curtiu.

Nick Jonas… bem, é Nick Jonas.

selenanick

 

 

 

 

 

 

 

 

Rolou imitação do Ian Somerhalder, feita pelo Darren Criss…

Imagem

E Glee ganhando por melhor série de comédia. Fazendo todo mundo chorar, claro. Homenagem, homenagem, não rolou. Mas Lea Michele surgiu para agradecer sua prancha de melhor atriz e não houve quem não deixasse lágrimas rolarem ao assistir a intérprete de Rachel dedicar o prêmio a Cory Monteith.

Imagem

Harry Styles se emocionou

Imagem

Pitch Perfect levou 4 pranchas, incluindo atriz e ator de comédia para Rebel Wilson (com sua roupa de surfista) e Skylar Astin.

Demi lovato levou a prancha de voz feminina para casa e cantou Made In The USA, com Nick Jonas na bateria. Ele recebeu um prêmio pela suas ações relacionadas ao Diabetes (ele sofre do tipo 1).

Essa é a lista das principais categorias e seus vencedores:

Choice TV Show, Drama: Pretty Little Liars

Choice Summer TV Show: Pretty Little Liars

Choice Summer TV Star, Female: Lucy Hale, Pretty Little Liars

Choice Summer TV Star, Male: Keegan Allen, Pretty Little Liars

Choice TV Actress, Drama: Troian Bellisario, Pretty Little Liars

Choice TV Actor, Drama: Ian Harding, Pretty Little Liars

Choice TV Villain: Janel Parrish, Pretty Little Liars

Choice TV Comedy: Glee

Choice TV Breakout Star: Blake Jenner, Glee

Choice TV Scene Stealer, Male: Chord Overstreet, Glee

Choice TV Actress, Comedy: Lea MicheleGlee

Choice Sci-Fi/Fantasy Show: The Vampire Diaries

Choice TV Actor, Sci-Fi/Fantasy: Ian Somerhalder, The Vampire Diaries

Choice TV Actress, Sci-Fi/Fantasy: Nina DobrevThe Vampire Diaries

Choice Action Show: NCIS: Los Angeles

Choice TV Actor, Comedy: Jim Parsons, The Big Bang Theory

Choice Summer Music Star, Female: Selena Gomez

Choice Female Artist: Demi Lovato

Choice Male Artist: Justin Bieber

Choice Single By A Female: “Heart Attack,” Demi Lovato

Choice Single By A Male: “Beauty And A Beat,” Justin Bieber

Choice Rock Group: Paramore

Choice Summer Song: “We Can’t Stop,” Miley Cyrus

Choice Breakout Group: Emblem3

Choice Summer Music Star: Bruno Mars

Livro e Pipoca na Disney – Parte I

Hello, bookaholics! Mil desculpas pelo sumiço, aqui vai a promessa de que isso não vai se repetir enquanto estiver ao meu controle! 🙂 Venho hoje com a primeira parte de uma série de posts muito especiais onde dividirei com vocês um pedacinho da viagem dos meus sonhos, em Janeiro desse ano, quando fui pra Disney. Encontrei nossos personagens de infância favoritos, comprei alguns livrinhos [lógico, né] e tirei fotos com váaaarios pôsteres de filmes por lá! Alguém está curioso pra saber como foi isso tudo? 

Começando o post com a linda imagem de entrada do globo da Universal Studios, que cá entre nós, já é uma ótima recepção! De cara já comecei a listar mentalmente quais personagens eu poderia encontrar ali, quais lojinhas incríveis eu poderia entrar e pecar com alguns dólares enquanto meus companheiros de viagem só sabiam falar sobre as montanhas russas do parque – que são incríveis, por sinal. A pessoa que vos fala embarcou para essa viagem dizendo à mãe que infelizmente não tinha coragem de ir nas montanhas russas, e que ninguém apostasse as fichas nela, porque ela não iria. Bem, EU FUI! Não sei com que coragem, de onde tirei, de onde surgiu, não faço a mínima ideia, mas foram experiências que eu jamais esquecerei! 
Assim que entramos no Universal, demos de cara com um imenso cinema e meu olhar biônico para pôsteres ativou uma luzinha aqui na minha cabeça dizendo: CORRA, TEM UM PÔSTER DE “NEW YEARS EVE” bem ali! 
 
Essa sou eu tietando o pôster – e, bem… não exatamente o pôster, mas um carinha que estava lá nas imagens dele haha. Baita recepção! E não parou por aí. Ainda na Universal, tive a chance de ir no simulador do Homem Aranha – incrível, por sinal – muito, muito real que me deixou até tonta algumas vezes! E o fogo não era de mentirinha não! Não é só o simulador que é incrível. A fila é maravilhosa! Você espera sua vez de entrar no simulador ao mesmo tempo em que caminha pela sala de trabalho do jornal do Peter Parker! Preciso dizer que eu surtei? Não, né? E váaaaarias fotos! 

 Essa foi a parte I do Livro e Pipoca na Disney, espero que vocês tenham gostado e que estejam ansiosos pela parte II! Posso adiantar que os Simpsons serão mencionados, além de Krickitt e Kim Carpenter! Beijos!