Para assistir com pipoca: Jogos Vorazes – Em Chamas

1185282_568780083189451_1877215631_n

ALERTA: MUITOS INDÍCIOS DE FANGIRLING NESTA RESENHA.

CF2

Peço desculpas se em algum momento nesta resenha eu perder totalmente o foco e começar a surtar. Você me entenderá se tiver assistido ao filme ou quando assistir, porque DEFINITIVAMENTE você não vai poder perder a chance de ver essa obra de arte.

Vim fazendo contagem regressiva para o dia de hoje desde que a data foi anunciada (e Deus abençoe a Paris Filmes por ter diminuido uma semana da minha espera) e obviamente, minhas expectativas eram altas. Posso dizer com firmeza que não estou desapontada, pelo contrário, minhas expectativas foram superadas!

Com um orçamento de aproximadamente 160 milhões de dólares, o dobro do primeiro filme, Em Chamas teve todo o suporte para ser um filme incrível, cheio de efeitos mais que especiais. O diretor, Francis Lawrence, com certeza soube aproveitar bem cada centavo. Meus olhos pareciam não acreditar na perfeição daquilo tudo. Nada que eu venha a escrever aqui fará jus a esse filme. Nada.

A história tem início com a preparação de Katniss e Peeta para a Turnê dos Vitoriosos, um tempinho depois da épica vitória de ambos no 74ª Jogos Vorazes. O normal seria que eles passassem por cada distrito, fizessem discursos, fossem às festas e ao final de tudo voltassem para casa, sãos e salvos. Eles não contavam com o fato de pessoas de vários distritos terem se inspirado no ato de bravura de Katniss e o encarado como um desafio à Capital (não uma prova de amor como tentaram fazê-los acreditar). Essas pessoas começaram a se rebelar contra o governo de Panem, o que aumentou ainda mais a raiva que o Presidente Snow já sentia de Everdeen. Dessa forma, ele a visita e a obriga a convencê-lo de seu amor por Peeta, acreditando que essa seria a única forma de fazer o resto de Panem acreditar também e, assim, controlar os levantes. É nesse momento que Katniss percebe que jamais poderá ser livre, e onde a frase de Haymitch sobre não existirem campeões dos jogos, e sim sobreviventes, se encaixa perfeitamente.

Fingir afeto por Peeta não seria um problema tão grande se ele não fosse perdidamente apaixonado por ela e uma terceira pessoa não fizesse parte dessa confusão toda. Gale. O melhor amigo de Katniss, que assistiu aos Jogos de casa e teve de suportar todo o romance da sua amada com outro homem. Gale vai surgir nesse filme de uma forma muito diferente do primeiro, mais firme, mais maduro, com mais certeza do que quer, e cuja personalidade revolucionária já começa a se cristalizar.

CAT2A Turnê dos Vitoriosos não é bem sucedida e o Presidente Snow, com a ajuda do novo Idealizador dos Jogos, Plutarch Heavensbee, resolve reunir tributos vitoriosos de todos os distritos na 75ª edição dos Jogos Vorazes, mais conhecida como o Massacre Quaternário. Ora, seus problemas estariam resolvidos, tendo em vista que Katniss era a única vencedora mulher do Distrito 12 e, portanto, não podia escapar da arena. cfgif

cat1Com a nova edição dos Jogos, surgem novos personagens, como Finnick Odair – interpretado pelo incrível Sam Claflin – e Johanna Mason – vivida pela surpreendente Jena Malone, que vão conquistar o público. O Presidente Snow só não contava com o que os “novos” tributos fariam na Arena, e isso eu não vou falar! Você tem que assistir para saber! Pelo menos não falarei nessa parte do post. Se você não tiver assistido ainda, não leia NADA a partir da palavra SPOILERS.

Para você que não viu o filme ainda, prepare-se para se encantar por Finnick Odair e pelo show de interpretação que Sam Claflin deu ao encarnar esse personagem. A minha grande surpresa foi a Johanna de Jena Malone (a única atriz do cast que não me convencia de jeito nenhum), que parecia ter sido tirada diretamente da minha mente enquanto lia as cenas daquela personagem. Os antigos personagens, Katniss, Peeta, Haymitch, Effie, Prim e companhia, surgiram de formas completamente diferentes do primeiro filme.

Jennifer Lawrence, indiscutivelmente, poderia receber sua segunda indicação ao Oscar pela atuação de Em Chamas. Você simplesmente não consegue acreditar que é uma atriz interpretando a personagem, de tão perfeita que a construção de Katniss é. Josh Hutcherson surge bem mais maduro, com um Peeta machucado, de coração partido, que convence de verdade. CAT5

Woody Harrelson e seu Haymitch, sempre com aquele humor negro contagiante, te arrancará boas risadas. Effie Trinket deixará seu lado materno aflorar e sentirá bastante a volta de seus pupilos à Arena. Elizabeth Banks, mais uma vez, arrasou no papel. Outro que deu um show no filme foi Stanley Tucci e seu Caesar Flickermann. Se ele já tinha arrasado no primeiro filme, nesse ele conseguiu se superar! As expressões e risadas daquele homem eram muito boas mesmo.

CAT3

CAT4

Senti falta de mais cenas entre Prim e Katniss, de momentos de cumplicidade entre as duas – afinal, tudo isso começou por causa dela., mas nada que fizesse o filme perder o sentido.

Em Chamas tem uma qualidade infinitamente superior ao de seu antecessor e não te deixa nem sequer piscar os olhos. A maneira com que Francis Lawrence abordou a história, sendo tão fiel ao livro (nunca vi uma adaptação ser tão fiel, na verdade) e sendo capaz de incluir algumas surpresas ao longo do filme e no final, é impressionante. Sabe quando você termina de ler algo incrível e tem uma vontade imediata de mandar um e-mail/carta/sinal de fogo para o autor no intuito de agradecê-lo pelo que escreveu? Tive essa mesma vontade em relação a Francis Lawrence. Se alguém tiver o e-mail/endereço/telefone dele, me avise aqui nos comentários (risos).

A trilha sonora do filme também é maravilhosa, com músicas do The Lumineers, Coldplay, Christina Aguilera, Sia, Lorde e tantos outros. Vale a pena ser ouvida e você pode fazer isso (se tiver o iTunes) clicando neste link.

Para Jogos Vorazes – Em Chamas, dou todas as pipocas do mundo! 5 baldes não são suficientes.

dc178-5pipocas 
Jen

Se você não viu o filme ainda, não continue a ler esta resenha. ALERTA DE SPOILERS! Depois não diga que eu não avisei.

cf6

MELHOR FILME DA MINHA VIDA! MEU DEUS DO CÉU, O QUE FOI ISSO? EU NÃO CONSEGUIA NEM RESPIRAR DIREITO! AQUELE BEIJO EXTRA ENTRE GALE E KATNISS???? OBRIGADA SENHOR PELA EXISTÊNCIA DE FRANCIS LAWRENCE! OBRIGADA, MIL VEZES OBRIGADA!

Não me entenda mal. Amo Katniss e Peeta, surto em todas as cenas deles juntos, mas não consigo deixar de shippar Gale e Katniss também! E aquele beijo extra me desestabilizou legal. Enfim, depois de deixar clara a minha felicidade em relação a essa surpresa, vou começar a falar dos outros momentos que me deixaram tão louca que não conseguia ficar sentada direito na poltrona, nem parar de bater palmas, ou gritar, ou chorar, ou ter sérios ataques de fangirl. Vou começar a listar os momentos em que mais surtei e já peço desculpas se não fizer muito sentido.

O que foi Johanna Mason se revoltando contra a capital e mandando todos se f****? GENTE! Todas as cenas em que ela aparecia eram totalmente enérgicas e eu não conseguia parar de rir! Aquela cena do elevador vai direto para a minha lista de melhores cenas da vida! A cara de safado de Josh Hutcherson e a de ciumenta de Jennifer Lawrence estavam impagáveis. IMPAGÁVEIS!

Confesso que não senti falta alguma da Madge no filme, e o fato de a Katniss ter visto as imagens dos levantes no trem e não na casa da amiga, não fez diferença alguma para mim. Esse foi um dos únicos momentos em que o roteiro não seguiu à risca o que estava nas páginas do livro, além de terem feito Katniss contar a Haymitch e Peeta juntos sobre a visita de Snow, sem enganar o boy with the bread como fez no livro.

cf3

Os dois momentos em que mais chorei foram a morte do Cinna (palmas para Jennifer Lawrence naquela cena e em todas as outras, na verdade), igualzinha a versão de Suzanne Collins, e a despedida de Effie, Peeta e Katniss antes dos jogos. Não aguentei Effie Trinket se desmanchando em lágrimas, não mesmo!

cf4

A parte em que todos os tributos dão as mãos, e depois só aparecem as sombras de todos eles me deixou sem fôlego. A respiração boca à boca de Finnick em Peeta – achei ofensiva aquela quantidade de tentativas, quando podia muito bem ser eu no lugar de qualquer um dos dois, né? – e o desespero de Katniss também foram marcantes.

A fofura de Mags, o desespero de Finnick ao ouvir a voz de Annie, Wiress tão surtada quanto eu imaginei, me fizeram gostar ainda mais do filme. E a perfeição com que criaram todos aqueles efeitos e bestantes? Sem palavras.

O momento em que Katniss enforca Seneca Crane e faz uma reverência aos Idealizadores dos Jogos = INESQUECÍVEL.

TODAS as cenas de Peeta e Katniss demonstravam a química maravilhosa entre Jennifer e Josh e eram tão convincentes, tão convincentes que todo o desespero que senti pelos personagens no livro voltou à tona. A cena em que ele entrega o medalhão e Katniss finalmente deixa transparecer que precisa dele, UAU, apenas UAU.

cf5

Aquela cena em que Katniss está sendo retirada da Arena foi uma das minhas favoritas, com as expressões de Jennifer focalizadas assim como na última cena, em que as lágrimas secavam e Katniss mudava seu semblante de derrota para um de determinação, aceitando ser o tordo e preparada para se vingar da Capital. Que grande sacada do diretor, genial, genial, genial, não me canso de dizer isso.

O filme inteiro foi tão surtante que eu preciso voltar ao cinema pelo menos mais 2 vezes para poder olhar cada cena com mais cuidado. E SURTAR AINDA MAIS, CLARO!

Advertisements

Para Assistir com Pipoca: One Direction – This Is Us

Imagem

,Esse post provavelmente fará com que muita gente revire os olhos. É esse efeito que One Direction causa a quem não os conhece, ou o que qualquer outra banda/cantor/ator/coisa a quem também não sabe nada sobre. Indico This Is Us para essas pessoas que não fazem ideia do que é banda (exatamente como a senhora simpática que se sentou ao meu lado durante a sessão e que me perguntou: “O que eles cantam? A banda é boa?” recebendo um “Eu adoro! Espero que você goste e boa sorte!”). Boa sorte? Por qual motivo você deseja boa sorte a alguém na hora de assistir a um filme? Bom, se esse filme envolve milhões de fãs alucinadas cujas cordas vocais estão em pleno vapor, é uma ótima ideia desejar sorte (o que eu não tive, por sinal! Ganhei uma bela dor de cabeça! Obrigada, meninas!). 

Vou parar de reclamar e começar essa resenha! YAY! Continuando, This Is Us é realmente um filme para quem não conhece a banda ou pouco sabe sobre ela. Para fãs (ou quase-fãs, no meu caso, se é que isso existe) a parte legal do filme é assistir aos meninos cantando ao vivo e perceber que eles soam muuuuuuito melhor fora do estúdio. Fora isso, todas as informações do filme já eram conhecidas pelo fandom. Lógico que é divertido ver como eles interagem nos bastidores, mas acho que também já tínhamos material suficiente sobre isso.

Porque diabos estou reclamando tanto? Por um simples motivo: A MINHA MÚSICA FAVORITA NÃO ESTAVA NO FILME. Pois é. E se você conhece Best Song Ever e sabe que essa música foi feita para promover o filme, espere a decepção. A música não aparece em momento algum durante o filme! Exatamente como meu outro trauma, Safe and Sound em Jogos Vorazes. Valeu a pena por ter tido a oportunidade de conhecer outras músicas (além dos singles).

Morgan Spurlock, o diretor do filme, sem dúvidas fez um bom trabalho. Com sacadas inteligentes incluindo uma explicação científica do que o 1D causa nas fãs e alguns efeitos que aparecem durante as músicas (minha parte favorita! Pena que se eu falar vai perder a graça). Se você ainda não conhece o trabalho do Morgan, corra para assistir Super Size Me, uma crítica ao Mc Donald’s muito bem feita.

Imagem

A presença das famílias foi constante durante o filme e as namoradas cortadas (exceto pela namorada do Liam na época, Danielle, que aparece no finalzinho) – os garotos explicaram em entrevistas que o corte não foi proposital, mas, eu, você, todos nós sabemos que há todo um trabalho por trás, que não mostra as namoradas para que as garotas continuem sonhando em namorar com um deles. Um dos momentos mais emocionantes é o que aparece no trailer (aliás, se você assistiu ao trailer, viu o filme quase todo!), quando Zayn compra uma casa para sua mãe. É de arrepiar.

Você também aprenderá a respeitar muito mais os artistas em geral, ao ver o quanto eles trabalham (de verdade!). 10 minutos de sono, meses sem poder ver a família e um assédio louco (que apesar de tudo não foi abordado de forma ruim – lógico – no filme). Não posso contar quem aparece no filme, mas posso dizer que é muito engraçado ver os garotos na posição de fãs quando conhecem pessoas que eles admiram.

Eu não tenho dúvidas que a minha opinião acerca do filme irá melhorar assim que eu conseguir assisti-lo sem interferências externas, mas por enquanto eu dou três baldes de pipoca! Posso dar cinco baldes de pipoca só pelo início do filme, que foi hilário e muito fofo? Não?

p.s: Eu percebi que só citei os nome do Liam e do Zayn nesse post. Não foi proposital, até porque se eu escolhesse citar só um deles não seria o Liam! (Se você me segue no twitter, pessoa doida, sabe de quem estou falando!),

01c36-3pipocas

Grammy 2013 no Livro e Pipoca – VÍDEO





Olá, bookaholics! Eu não poderia deixar as indicações do Grammy 2013 passarem despercebidas, ainda mais quando soube que os meus artistas favoritos foram indicados! Ed Sheeran e Taylor Swift são alguns dos escolhidos e estarão concorrendo ao prêmio que será entregue no dia 10 de Fevereiro. Como vocês vão ver no vídeo, minha animação está à flor da pele! 

Quais são seus favoritos? Façam suas apostas! 

Hollywood Stop #3 – Teen Choice Awards 2012

A Universal está lotada, as celebridades enchem a timeline do twitter com fotos misteriosas sobre seus vestidos e acompanhantes e os Trending Topics estão lotados de mensagens de apoio aos famosos do momento. Sim, bem-vindos à noite do Teen Choice Awards 2012!


Já peço desculpas pela minha visão “crítica” da premiação, pois já assisto desde 2007 e “meio que sei” o que já aconteceu por lá, o que deu certo ou errado e o que fez sucesso.
Logo no tapete rosa  (sim, ROSA! Já foi verde e azul em edições passadas) me assustei com a quantidade de estrelas apagadas que circulavam por ali. Vi a maravilhosa (e cara da infância) JoJo, além das gêmeas daquele filme que SEMPRE está passando na Globo, Twitches – Bruxinhas Gêmeas.

Em seguida, estrelas que sempre estiveram lá, como Selena Gomez, Demi Lovato, Taylor Swift e Zac Efron também surgiram. Demi era a apresentadora da noite juntamente a Kevin McHale (Glee) e apesar de gostar dos dois, não deu certo. MESMO. Não havia sintonia, o que resultou em vários momentos quando eles não tinham nem o que falar! O número de abertura com dançarinos do Step Up Revolution poderia ter sido bem mais animado. Até a surpresa de aniversário para Selena Gomez deixou a desejar. Suas duas melhores amigas, Demi e Taylor – além do namorado Justin Bieber – estavam presentes e nem por isso a produção cedeu um microfone para que eles animassem a homenagem.

Um momento bastante sem sentido foi quando Simon Cowell e Britney Spears (além de L.A Reid) surgiram no telão desejando boa sorte à Demi, [para quem não sabe, ela é a nova jurada do X-Factor, sendo assim, “colega” dos três]. Claramente para fazer propaganda de algo que já é bastante assistido. Em seguida, Kevin tentou fazer uma audição para o programa em pleno palco, cantando e… peraí, AQUELA é a voz do Kevin?

O No Doubt surgiu com um toque de reggae e não agradou. Não é o público da banda. As pessoas estavam ali para ver Justin Bieber! Ou One Direction, que infelizmente não estava lá mas mandou um vídeo de agradecimento engraçadíssimo por terem ganhado Choice Love Song por “What Makes You Beautiful“. 

Falando em Justin Bieber, ele ainda não conseguiu acertar Boyfriend ao vivo e quando eu pensei que seria um total desastre, ele surgiu com “As Long As You Love Me” e arrasou! A voz estava legal, a coreografia incrível e até uma homenagem a Michael Jackson no final, quando ele fez a pose famosa do Rei do Pop no final da música. Empolgou. Selena Gomez e Taylor Swift pularam, tietaram, cantaram e surtaram com Justin.

O trio de Crepúsculo subiu para agradecer um prêmio pelo “conjunto da obra”, mas também não funcionou. Outros atores do filme como Nikki Reed, Jackson Rathbone e Peter Faccinelli estavam na platéia e nem sequer foram mencionados pelos três. Fora, que no final do “discurso” Robert Pattinson e Kristen Stewart deram suas pranchas para pessoas da platéia. ISSO MESMO! DERAM! Não é de hoje que Kristen não mostra o mínimo de importância em relação aos prêmios que os fãs sofrem para homenageá-los.

FloRida levantou a galera com Sia em Wild Ones, além do DJ de Jersey Shore. Nada comparado ao fenômeno revelado pelo próprio Justin (e vale salientar que a revelação foi maior que o revelador por meses na lista da Billboard) – Carly Rae Jepsen com Call Me Maybe enquanto no telão as celebridades presentes faziam cover da música chiclete.

The Vampire Diaries levou seis pranchas para Atlanta, incluindo Choice TV Show para o elenco, Choice TV Actor e Hottie para Ian Somerhalder e “Homem que Rouba a Cena” para Michael Trevino. A versão feminina foi de Candice Accola, enquanto Nina Dobrev foi para casa com Choice TV Actress.






The Hunger Games levou melhor beijo para 
Jennifer Lawrence e Josh Hutcherson, estes que levaram também Choice Movie Actor/Actress Sci-Fi , Choice Villain para Alexander Ludwig, “Rouba a Cena no Cinema” para Liam Hemsworth além de Choice Book e Choice Movie para Jogos Vorazes. Alguém duvida quem vai dominar completamente depois que a saga Crepúsculo acabar?

Glee levou 3 pranchas e a diva Emma Stone levou 2 mesmo sem estar presente. Pretty Little Liars estava em peso com Shay Mitchell, Ashley Benson, Lucy Hale e até – acredite! – Troian Bellisario. Os maravilhosos Ian Harding, Keegan Allen e Tyler Blackburn também estavam lá e levaram a prancha de Drama de TV para casa.

Um prêmio sem-noção foi dado a Miranda Cosgrove por suas “ações de caridade” – o Acuvue Award, no entanto, não mostraram nenhuma ação da garota de iCarly.
Sem qualquer surpresa nos vencedores, sem apresentações que fizessem valer a pena correr no Youtube e assistir outra vez ou qualquer momento constrangedor das celebridades, o Teen Choice de 2012 é totalmente esquecível, mas fica aí o exemplo para que outras premiações não caiam na mesma situação. 

Resenha: Jogos Vorazes – Suzanne Collins

 Pode parecer tarde demais para postar a resenha de Jogos Vorazes – tendo em vista que a saga inteira já foi publicada – mas acho que para um livro no nível de JV e com a chegada do filme agora em Março, nunca é tarde! Todo mundo já deve conhecer a história, mas vamos lá.

A história gira em torno de Katniss, uma garota de 16 anos, do Distrito 12 da grande Panem [uma espécie de país, onde antes era a América do Norte, que na época do livro é após um tipo de guerra, onde muita coisa foi destruída] subordinado da Capital [como uma potência, tipo os EUA], que sustenta com a caça sua família, formada pela mãe e pela pequena irmã, Primrose Everdeen


De cara você se apaixona pelo melhor amigo de Katniss, Gale – que também se aventura na caça para alimentar sua família, já que tanto seu pai quanto o de Katniss morreram num desastre ocorrido numa mina. O Distrito 12 é responsável por fornecer carvão à Capital. Enfim, após essa breve introdução, levo vocês ao dia da colheita dos Jogos Vorazes. O que é a colheita?


Colheita é o dia onde todos os adolescentes acima de 12 anos se reúnem na praça do Distrito onde um casal [um menino e uma menina] é sorteado para ser um tributo nos famosos Jogos Vorazes – um reality show promovido pela Capital para alertar aos Distritos do perigo de uma nova rebelião, onde esse casal terá de lutar pela vida com mais 22 tributos, de onde somente UM pode sair vivo. 


Uma Everdeen é sorteada. Mas não é Katniss, é Prim. Imediatamente, Katniss se oferece como tributo no lugar da irmã. Se você pensa que o sorteado é Gale, está tão enganado quanto eu estava. É Peeta Mellark. Um garoto da idade de Katniss que apesar de frequentar a mesma escola, nunca trocou mais que meia dúzia de palavras com ela. Para Katniss, isso era ótimo. Seria ruim demais ter de matar Gale, coisa que ela jamais faria. Porque Gale… ah, era Gale. Seu melhor amigo, seu companheiro, seu confidente, era tudo


Como todo reality show, Jogos Vorazes também é majestoso, então Peeta e Katniss passam por uma série de transformações antes de entrar na arena. Porém, como um garoto que nunca fez nada além de ajudar a fazer pão e uma garota que só sabe caçar podem competir com garotos de outros Distritos que desde que nasceram se preparam para o momento em que podem se voluntariar e ir aos Jogos Vorazes? Nenhuma chance para nenhum dos dois. 


Já na arena, você vai conhecer os demais tributos. Cada um com sua personalidade, uns vão te conquistar, outros vão querer que você deseje que o canhão soe [é o sinal para avisar que um tributo morreu] e sua imagem apareça no céu à noite [é a forma da Capital avisar aos tributos quais morreram naquele dia, mostrando uma foto nos céus]. 


Na arena, é cada um por si. Por mais que viessem do mesmo distrito, Peeta e Katniss não poderiam ser amigos, ou lutar juntos, porque eventualmente teriam que matar um ao outro. Uma sucessão de fatos acontece, laços são formados, outros são rompidos – e Peeta aproxima-se de Katniss. 


Como ela fará para afastá-lo, para ganhar o público, para vencer os Jogos Vorazes e enfim, sobreviver? Isso você só verá lendo o livro. E recomendo que o faça antes do fim de Março, quando Jogos Vorazes ganha as telas do mundo inteiro. No elenco, Jennifer Lawrence é Katniss Everdeen, Liam Hemsworth é Gale e Josh Hutcherson é Peeta. 

“Que a sorte esteja a seu favor”.

O trailer você pode conferir aqui embaixo:



Você também pode ouvir Safe and Sound, música que Taylor Swift fez especialmente para o filme, aqui na Quinta-Feira Musical !


Para Jogos Vorazes, de Suzanne Collins – publicado aqui no Brasil pela Rocco, dou nada mais nada menos que 5 PIPOCAS! E não tenho nada, nada a reclamar. 



Já estão participando das promoções que rolam no blog? Você pode ganhar um exemplar de Liberte Meu Coração, da Meg Cabot!


E na Férias Entre Amigas, você pode ganhar Julieta Imortal + Destino + O Preço de Uma Lição!

#5 Quinta-Feira Musical

Hello Bookaholics!!! Como toda boa Quinta-Feira, hoje é dia de música aqui no Livro&Pipoca! Confesso que o post de hoje está a cara do topo da minha playlist. Swift! Jessie J e Lovato!  


A diva do country e pop, Taylor Swift, surpreendeu a todos ao postar no seu twitter algo que Tay estava se roendo para contar aos fãs e não podia. Também pudera, a proporção da notícia era imensa! Taylor divulgou a música Safe and Sound, em parceria com The Civil Wars para a trilha de nada mais nada menos que o filme mais esperado de 2012: Jogos Vorazes!!! A voz de Tay está mais madura, mais mulher e a letra é linda. Aqui embaixo vocês podem ouvir a música, e ler um trechinho das partes que eu mais gostei e achei que tinham totalmente a ver com o livro [apesar de não ter começado a ler ainda, haha] 





Apenas feche os olhos
O sol está se pondo
Você vai ficar bem
Ninguém pode feri-lo agora
Que venha a luz da manhã
Você e eu vamos estar são e salvos

Não se atreva a olhar pela janela, querido
Tudo está pegando fogo
A guerra à nossa janela continua
Segure-se a esta canção de ninar,
Mesmo quando a música se for. 



Jessie J começou a semana em que vamos brindar ao ano novo com presentes para os fãs e admiradores. O novo clipe da britânica, Domino. Confesso que perdi a conta de quantas vezes Jessie troca de roupa no clipe, acho que contei 4 roupas e depois parei 🙂 A música é boa, dançante, gosto da letra e amo o jeito da Jessie. Porque aquela é ela, e não um personagem criado para fazer sucesso. Eu respeito quem gosta de cantoras performáticas, com fantasias e bla bla bla, mas acho muito melhor uma coisa mais clean, ou até um pouco de exagero desde que você note que é sincero e da personalidade da artista. É isso que Jessie passa para mim e espero que para vocês também, personalidade. Não só na maneira de se apresentar e vestir, mas até nas próprias composições. 

Meus dois versos favoritos:

Agite meu mundo até a luz do sol
Faça desse sonho o melhor que eu já tive
Dançando desse jeito sob o luar
Me derrube como se eu fosse um dominó

Cada segundo merece destaque
Quando nos tocarmos, não me solte
Você me faz perder a cabeça
Meu coração bate fora de compasso
Estou vendo estrelas de Hollywood
Você me toca como uma guitarra





E por último, mas com certeza não menos importante, a versão em HD [que eu achei no http://www.demilovato.com.br ] do novo single da Demi Lovato – confesso que é uma das minhas faixas favoritas do Unbroken, apesar de amar cada música do álbum – Give Your Heart a Break, no Z100’s Jingle Ball:


When your lips are on my lips
And our hearts beat as one
But you slip out of my finger tips
Everytime you run


Quais são seus artistas favoritos? De quem você quer saber novidades aqui no blog? Deixe-me saber, hein? O que está no topo da sua playlist?

LittleLate- #2 Segunda-Feira Hollywoodiana

Hello, bookaholics e pipoqueiros! Um pouco atrasada com o post [mil desculpas] mas prometo compensá-los com um bom post sobre Hollywood! Hoje tem Batman! E último 😦 
também tem o novo filme da Nicole Kidman + Zac Efron + Matthew McConaughey, The Paperboy! Fofocas sobre os bastidores do Oscar – uma troca no host! – e o novo pôster do tão aguardado Jogos Vorazes – adaptação para o cinema da saga consagrada de Suzanne Collins. 



Está chegando a hora! O trailer oficial de The Dark Knight Rises está aqui, fresquinho! Christian Bale repetindo seu papel como Batman, Anne Hathaway aceitando o desafio de ser a Mulher-Gato e o vilão Tom Hardy. Joseph Gordon-Levitt (L) também está no elenco, assim como a vencedora de um Academy Award, Marion Cotillard. A espera tem fim dia 20 de Julho do ano que vem! 

Foi divulgado hoje o primeiro poster de “The Paperboy” filme com Nicole Kidman, Matthew Mcconaughey e Zac Efron. Por enquanto, sinopse e notícias do filme estão guardadas as sete chaves, tudo que se sabe é que o filme se trata da história de um repórter de um jornal de Miami que volta à cidade onde nasceu para investigar a sentença de morte de um prisioneiro. O diretor é Lee Daniels [de Preciosa]. Gostou do pôster? Está ansioso por mais sobre o filme? Alguma dica a mais sobre a sinopse pode ser encontrada no livro de mesmo título, ainda não publicado no Brasil.

Eddie Murphy decidiu não apresentar o Oscar de 2012, digamos… EM CIMA DA HORA! Com o fiasco que foi o ano passado, com James Franco e Anne Hathaway, a saída de Murphy não foi nenhuma boa notícia para os organizadores do show que a Academia promove todo ano. Além disso, atrizes como Meryl Streep já estão falando que “infelizmente o Oscar ainda é importante”. Tudo isso devido aos anos anteriores filmes incríveis não terem sido indicados por não terem tido um grande estúdio por trás ou dinheiro envolvido, com marketing e tudo. É melhor ter um show preparado para 2012 não dar o que falar, hein Academia? Eles colocaram no lugar de Murphy [desculpem a ignorância, eu não sei quem é esse substituto dele] Billy Cristal, de filmes como “A Máfia volta ao Divã”. 

O Oscar está marcado para o dia 26 de Fevereiro e o local é o tradicional Kodak Theatre. 

Não precisa mais esperar também, nem ler mais nada! Está bem aqui! É o novo poster de Jogos Vorazes!!! O que vocês acharam? Eu achei incrível… 
a trança da Jennifer Lawrence.