5 livros que preciso ler em 2017

O ano está acabando e, com isso, chega a hora de fazer a listinha de livros desejados para o ano que vem. A lista já está ficando longa, mas separei os cinco livros que estou mais ansiosa para ler para compartilhar com vocês. A ordem dos títulos não significa que estou mais ansiosa para ler um título que o outro, ok?

sophie1- My Not So Perfect Life – Sophie Kinsella

Sophie Kinsella é conhecida pela série da Becky Bloom, mas ela me conquistou mesmo foi com “À Procura de Audrey”. Dona de uma sensibilidade e de um senso de humor incríveis – característicos da sua escrita – Sophie consegue cativar o leitor e fazer com que a gente torça por cada uma de suas personagens. O novo livro, que ainda não tem data de lançamento no Brasil (mas será publicado em Fevereiro nos EUA) conta a história de Katie Brenner, uma mulher que está longe de viver a vida dos seus sonhos e que aproveita as redes sociais para tentar passar a imagem de uma vida que ela não tem. Quando Katie é demitida, ela resolve voltar pra casa e ajudar os pais em uma nova empreitada: um hotel na fazenda da família. A chegada de uma hóspede em especial – sua ex-chefe – coloca o mundo de Katie de cabeça para baixo e o impacto desse encontro a gente só vai descobrir lendo mesmo 🙂

2- Minha Vida Fora de Série (4ª Temporada) – Paula Pimenta

O quarto (e provavelmente último) livro da saga “Minha Vida Fora de Série”, da Paula Pimenta, deve chegar às livrarias em 2017. O terceiro livro nos deixou cheios de dúvidas em relação ao futuro da relação entre Priscila e Rodrigo. Será que eles vão ficar juntos? Será que é a Priscila a “garota misteriosa” de quem o Rodrigo fala no final de Fazendo Meu Filme 4? É aguardar pra ver.

3- Três Vezes Você – Federico Moccia

Três Vezes Você faz parte da série de livros que se inicia com o maravilhoso “Três Metros Acima do Céu”. A sequência, “Sou Louco por Você”, não agradou muito os fãs do primeiro livro, então espero que esse terceiro consiga se redimir. A história gira em torno do bad boy H e seu relacionamento super improvável com Babi, uma garota rica e “certinha”. Cheio de drama, ação e (muitas) lágrimas, o livro é de arrebatar o coração de qualquer fã de um bom romance. #TeamBabi

leisa4- Bad Romeo Christmas – Leisa Rayven

Eu não me canso de falar dos livros da Leisa Rayven aqui no Livro & Pipoca. Já fiz resenha (e uma playlist) de Meu Romeu, primeiro livro da série Starcrossed, já entrevistei a autora para o canal do Youtube e vivo surtando pelos novos livros lá no Twitter. A Globo Alt vai lançar no ano que vem “Bad Romeo Christmas”, um livro que reúne histórias natalinas dos três casais da série: Ethan e Cassie, Liam e Elissa e Josh e Angel. Mal posso esperar!

 

veronica5- Carve the Mark – Veronica Roth 

A autora da série Divergente, Veronica Roth, lançará seu primeiro livro depois do fim da saga de Tris e Four. Em “Crave a Marca”, que será publicado aqui no Brasil pela Rocco, Veronica aposta novamente na distopia, mas apresenta um universo completamente diferente da Chicago futurista de Divergente. A história se passará num mundo violento (nem tão distópico assim, né) onde cada pessoa tem um dom capaz de moldar o futuro. Os personagens principais, Cyra e Akos, são de nações diferentes e inimigas, mas têm algo em comum: possuem dons que os deixam vulneráveis a outras pessoas. Quando os dois se conhecem, precisam decidir entre formar uma união improvável ou destruir um ao outro. #JáQuero

É isso, galera! Quais são os seus livros mais desejados para o ano que vem?

O que há de novo no mundo literário?

Imagem

Olá, bookaholics! Estou de volta para anunciar mais uma novidade no blog: “O que há de novo no mundo literário?”, uma espécie de jornal, com atualizações constantes sobre as novidades desse Universo. Não posso revelar tudo agora, mas talvez esse segmento evolua e não fique restrito às palavras e a esse site em si. Mistério, hein?

ImagemA primeira notícia de hoje tem a ver com uma das minhas autoras favoritas e várias das minhas coisas favoritas do mundo inteiro: Paula Pimenta + Princesas da Disney. Vocês já sabem que ela fez parte do “Livro das Princesas”, com a Patrícia Barboza, a Meg Cabot e a Lauren Kate, certo? O sucesso do livro foi tão grande que a Galera Record convidou a Paula para escrever uma coleção de livros com as histórias de outras princesas.

Segundo a própria Paula, ela teve bastante dificuldade em escolher só uma Princesa e o que é pior, ter de escrever de forma bastante limitada. A Cinderela de “Princesa Pop” ganhará uma versão estendida, mas não será a primeira a ganhar um livro. A escolhida de Paula foi a Bela Adormecida, sua primeira opção ao ser convidada para participar do livro de contos, mas que não foi possível por já ter sido escolhida pela Lauren Kate. A autora garantiu que essa nova coleção não afetará em nada o lançamento de “Minha Vida Fora de Série 3″ (no segundo semestre de 2014), pela Gutenberg.

ImagemAinda falando sobre princesas, os tão aguardados “Contos da Seleção”, da Kiera Cass, já estão em pré-venda e o livro estará disponível nas prateleiras no dia 17 de Fevereiro. Segundo a autora, o livro terá um conto com a visão de Aspen, chamado “O Guarda”, uma versão estendida do conto já disponível na Internet (e de graça!), “O Príncipe”, a lista completa das garotas da Seleção, perguntas e respostas com a própria Kiera, playlists de “A Seleção” e “A Elite” e onde cada uma das músicas se encaixa, as árvores genealógicas de Aspen, Maxon e America e três capítulos de “A Escolha”! Gente, não dá para deixar de ler.

ImagemA Editora Arqueiro acaba de lançar mais um livro do Nicholas Sparks: “Uma Carta de Amor”, que conta a história de Theresa Osborne, uma mulher que não acredita no amor e acaba encontrando uma mensagem tocante numa garrafa. Ela acaba encontrando o autor da mensagem e descobrirá, junto a ele, que ambos estão prontos para amar.

A Rocco lançará no dia 10 de Março o último livro da trilogia “Divergente” de Veronica Roth. Com o título “Convergente”, o livro traz o desfecho da história das facções e de seus membros Tris, Tobias, Caleb, Christina, Uriah e Zeke.

Por hoje é só, bookaholics! Espero que tenham gostado da novidade no blog. Até a próxima!

Resenha: O Livro das Princesas – Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patrícia Barboza

Imagem

Eu lembro do dia em que vi no Twitter da Paula Pimenta a notícia sobre O Livro das Princesas. Minha reação imediata foi pensar: ‘nossa, é realmente uma ótima ideia!’ e em seguida, lembrei da entrevista online que fiz com a Paula para o Caçadora de Livros (na época do lançamento de MVFS1), quando ela me disse que estava lendo Insaciável, da Meg Cabot, e que a autora era uma das suas favoritas. Imaginei como seria escrever “com” alguém que você admira tanto. Quando falei disso com a Paula ao vivo e a cores (ainda preciso acreditar que aquilo realmente aconteceu) ela me deu um sorriso e a confirmação de que a sensação era realmente incrível.

Além de Paula e Meg, a Galera Record convidou Patrícia Barboza (uma das pessoas mais simpáticas que já conheci na vida! Sabe quando você olha para a pessoa e pensa: ‘Meu Deus, queria ser amiga dela!’ ? Exatamente.) Ela já tem vários livros publicados e inclusive uma série, As Mais, cuja resenha você verá muito em breve aqui no Livro & Pipoca. Por fim, Lauren Kate (da série Fallen) completa o time.

Antes de começar a resenha, preciso contar um pouco sobre a minha experiência na sessão de autógrafos do livro aqui em Natal. Para isso, fiz um mini vídeo para vocês. Preciso contar do meu alívio por ninguém ter filmado minha reação quando vi Paula Pimenta e Patrícia Barboza pela primeira vez. Sério, eu nunca tinha sentido nada parecido! O sangue do meu corpo resolveu se concentrar em minhas mãos, que começaram a formigar, e lágrimas surgiram dos meus olhos sem qualquer tipo de esforço, apenas para coroar a emoção do momento. Não imaginei que sentiria algo assim. Foi incrível. Em um breve resumo, cheguei ao shopping por volta das 11 da manhã e já havia uma fila na frente da Saraiva. Confesso que não esperei que tanta gente fosse aparecer (se você mora em Natal, sabe que a maioria das pessoas não lê muito) e fiquei muito feliz por ter sido surpreendida. Conheci pessoas incríveis na fila, fiz várias amizades (olha aí, o poder da leitura unindo as pessoas!) que me ajudaram a passar as primeiras 6 horas na fila até a hora em que Paula e Patrícia chegaram e que ficaram comigo nas outras 6 horas esperando a sessão acabar para falarmos com as duas com mais calma. Infelizmente, quando faltavam 3 pessoas na fila do autógrafo, tive que ir embora! No entanto, as ótimas lembranças do dia continuarão no meu coração.

No vídeo, vocês poderão ver um breve momento em que elas autografam os livros e algumas fotos da fila! Mais de 300 senhas foram distribuidas, sucesso total. Esta sou eu com a Patrícia Barboza e a Paula Pimenta! Minha felicidade era perceptível, não é mesmo?

Imagem

Agora, vamos ao que interessa! Na primeira orelha do livro, você já encontra uma espécie de Carta de Recomendação de ninguém mais, ninguém menos que a Princesa Mia Thermopolis! De cara, você já entra no clima do livro. O primeiro conto é da Meg Cabot, que adaptou A Bela e a Fera para uma versão moderna, a qual deu o título de “A Modelo e o Monstro”.

A Belle da história é uma modelo muito famosa e é convidada para viajar num cruzeiro chiquérrimo com destino a São Paulo (créditos à Meg por citar o Brasil!). Ela não embarca sozinha, está acompanhada de seu pai, recém casado, da esposa dele, Vivian e da filha dela, Penny. Logo no início, Belle vê um homem com ar misterioso na sacada do quarto mais caro do navio e não consegue tirá-lo da cabeça. Muita coisa acontece antes deles finalmente se encontrarem e Belle descobrir porque ele não sai do quarto e tem tendência a ficar em locais escuros.

O amor de Belle pelos livros é algo que Meg dá grande destaque no conto, sem perder a essência original. O conto começa num ritmo incrível e vai se perdendo ao longo das páginas, mas não deixa de ser uma boa leitura – principalmente para quem está começando a se interessar pelo mundo dos livros agora.

Resenha: Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks

Para a “Modelo e o Monstro”.

O segundo conto é a “Princesa Pop”, adaptação da Cinderella, escrita pela Paula Pimenta. Todos os ingredientes necessários para uma ótima história aparecem nele: música, romance, adversidades e um casal muito fofo que te deixa torcendo para que fiquem juntos. A personagem principal é a Cintia, que está no último ano do colégio e tem na música uma válvula de escape para os problemas que ela não pode controlar. Os pais tiveram uma separação difícil que resultou na mudança de sua mãe para o Japão, um novo casamento para o seu pai e uma vida completamente diferente para ela, ao ter que morar com a tia.

O mundo de Cintia desabou e as cores foram embora de sua vida – inclusive nas roupas. Tudo isso começa a mudar quando ela é convidada para tocar na festa das enteadas do pai, que estavam fazendo 15 anos. O problema é que o pai de Cintia não sabia sobre seu trabalho: ela era DJ. Ele havia obrigado a garota a aparecer na festa ou ela não teria algo que queria muito. Como aparecer na festa e ser a DJ, sem que seu pai notasse? É aí que a história começa e você se apaixona. Não estou brincando quando digo que você se apaixona. Mesmo. Porque é lá que você conhece Fredy Prince, um cantor super famoso entre as adolescentes e que fora contratado para fazer um show na festa. Como Cintia se envolve com Fredy – quem ela detesta, só para constar – você só descobre lendo! Te garanto, você não vai conseguir esquecer Fredy tão fácil.

f46e3-5pipocas

 Para “Princesa Pop”.

O próximo conto é da Lauren Kate, que escolheu se basear em A Bela Adormecida e se chama “Eclipse do Unicórnio”. As 3 primeiras páginas do conto vão te instigar, você vai pensar ‘nossa, essa história vai ser ótima’ e, infelizmente, isso não é verdade. A impressão que dá é que não houve muito esforço na hora de escrever, o que é muito chato, considerando que existem contos muito bons no livro e que você pode perceber o quanto as autoras se empenharam neles. Você se depara com os nomes dos personagens principais: Thalia e Percy e não consegue pensar em outra coisa a não ser: RICK RIORDAN.

Enfim, a história fala da princesa Thalia, que foi amaldiçoada com o sono eterno. Percy é um garoto americano que acabou de terminar um relacionamento e está fazendo uma excursão com sua turma para a França. Lá, ele visita um castelo quando se dispersa do grupo e percebe a existência de um outro castelo, com aparência mágica, e resolve conhecê-lo. Como Percy consegue quebrar a magia que protegia o castelo da entrada de qualquer pessoa e encontra Thalia, você só descobrirá lendo.

01c36-3pipocasPara “Eclipse do Unicórnio”. 
O último conto do livro surge para te alegrar depois da decepção do anterior. É “Do Alto da Torre”, a versão de Rapunzel da Patrícia Barboza. O conto, assim como “Princesa Pop”, tem tudo para te fazer se apaixonar: uma grande influência da Katy Perry, covers do Youtube, um cara super fofo e muita confusão! A personagem principal se chama Camila, uma garota que lida com algo que muita gente pode se identificar (eu, inclusive): paga uma promessa feita por outras pessoas. Ela não poderia cortar seu cabelo até o dia do aniversário de 15 anos. Seria fácil se a promessa tivesse sido feita quando Camila tinha 14 anos, mas não – ela tinha apenas onze. ONZE!

Seu grande sonho é ser uma cantora de sucesso e ela conta com a ajuda de Pedro, seu colega de sala super fofo (que Camila é muito cega para enxergar) para manter um canal no Youtube, chamado Do Alto da Torre, onde postam vídeos dela cantando suas músicas favoritas. O canal é um sucesso, mas ninguém sabe que Camila é a cantora dos vídeos, pois, sua Madrinha (com quem ela mora) é muito rígida e jamais permitiria que ela fizesse aquilo. O que acontece quando Camila finalmente completa 15 anos, corta o cabelo e se inscreve num show de talentos da escola formam a receita perfeita para um conto que vai te conquistar!

f46e3-5pipocas

 Para “Do Alto da Torre”.

Preciso dizer que eu amaria se “Princesa Pop”, “Do Alto da Torre” e “A Modelo e o Monstro” fossem transformados em livros! Alô? Galera Record? Está me ouvindo?

Eu poderia dar vários baldes de pipoca para “O Livro das Princesas” pela capa, que é a coisa mais fofa desse mundo e pelas ilustrações que antecedem cada conto. Lindo!

p.s: eu poderia dar ainda mais baldes de pipoca pelas citações de Kate e William, One Direction e Katy Perry ao longo dos contos. Tenho certeza que você daria também!

Minha Vida Fora de Série – 2ª Temporada

Imagem

Resenhar livros da Paula Pimenta é sempre um desafio para mim, pelo fato de querer fazer um texto enorme exaltando todas as qualidades dessa autora incrível. Sério. Na resenha de Minha Vida Fora de Série – 1ª Temporada, eu disse que a mineira tem um dom, e que pode muito bem ser mágica. Ela é. Me deitei para ler o primeiro capítulo e quando vi, já estava na página 40! Além de tudo, Paula consegue traduzir todos os nossos sentimentos em personagens que são tão humanos quanto nós.

Aliás, humana é algo que a personagem principal dessa saga, a Priscila, definitivamente é. Uma verdadeira ativista protetora dos animais, durante esse segundo livro, causa uma cena digna de série de TV para defender sua causa. É diversão garantida.
Com os personagens que já conhecemos (e amamos!), Priscila vai aprontar muito nessa segunda temporada. Conheceremos um lado dela que até agora não tinha se revelado – a Priscila líder, e isso vai desencadear uma sequência de acontecimentos que não vai te deixar largar o livro por nada nesse mundo!
Não seria um livro da Paula Pimenta se não tivesse muito, muito, muito romance! Se você já leu o primeiro livro da saga e Fazendo Meu Filme, conhece o Rodrigo, a alma gêmea, a outra metade da laranja, a tampa da panela da Priscila (ok, isso foi tosco.).

Confesso que para mim, Rodrigo não se compara a perfeição que é o Leonardo Santiago (FMF), mas é, sem dúvidas, um garoto incrível – que vai te deixar sonhando e rezando para que algumas cópias dele existam e estejam dando sopa por aí. É com ele que os fatos mais marcantes do livro acontecem, e se eu fosse você, pararia tudo que estivesse fazendo e correria para a livraria mais próxima para comprar esse livro!

Com seus formatos característicos, a linguagem do livro é o nosso dia a dia. E-mails, SMS e Skype, um fator que aproxima ainda mais o universo da história com o nosso. As citações de séries continuam lá, no início de cada capítulo, e te fazem querem ver todos os seriados! Paula Pimenta me fez ter um novo hábito – assistir minhas séries favoritas com um caderninho na mão, para anotar tudo que achei lindo e que pudesse de alguma forma me inspirar depois. Indico!

A Priscila faz uma viagem inesquecível com as melhores amigas para o lugar mais mágico do mundo – a Disney! Ao ler essa parte do livro, você vai sentir muita saudade se já teve a oportunidade de visitar aquela perfeição de lugar, ou vai sonhar mais ainda com o dia em que você estiver lá. É justamente no meio de tanta magia que Priscila vai conhecer o Patrick, o terceiro elemento do triângulo amoroso. Numa linguagem bem antiga, ele é TDB. Tudo de bom. Tudo de melhor que há nessa vida. É charmoso, engraçado, gentil, e lógico, vai mexer com o coração da Pri. Se isso vai repercutir no namoro dela com o “Rô”, isso você vai ter que ler para descobrir! Mas confesso que em muitos momentos fui #TEAMPATRICK!

O livro é cheio de frases lindas, românticas e de muito sentimento. No entanto, a minha frase favorita é uma que está já no prólogo do livro e não tem nada a ver com sentimento.

Clichê? Sim. Mas eu tenho essa teoria de que, se é clichê, não tem como ser ruim. Clichê nada mais é que uma coisa que já foi repetida várias e várias vezes. E por que alguém repetiria, voluntariamente, algo que não fosse bom?

Essa frase me marcou (e foi parar no meu caderninho de frases favoritas de livros) porque muita gente tem mania de encarar o clichê como algo ruim, e usa a palavra no sentido pejorativo. Eu sempre amei os clichês.

Essas são as séries que aparecem nesse livro:  (já estou assistindo a uma delas!)

mvfs222

**Party of Five e Joan of Arcadia você pode assistir aqui no Brasil, na Sony Spin.

Eu não poderia finalizar essa resenha de outra forma a não ser dar Cinco Pipocas para Minha Vida Fora de Série – 2ª Temporada.

561a7-5pipocas

P.S: Não é a toa que o próprio nome do livro forma um coração.
MVFS2

Especial: Dia dos Melhores Amigos nos Livros!

20 de Julho – dia do amigo! O Livro & Pipoca não poderia deixar de lembrar esta data, homenageando não só todos os amigos reais, aqueles que puxam nossa orelha quando necessário, colocam a gente pra cima e estão sempre ali para o que der e vier – mas os amigos nos nossos livros também! E olha que essas amizades da lista a seguir sobreviveram desde os deuses do Olimpo até os Jogos Vorazes!
Annabeth, Grover e Percy – Esse trio do acampamento meio-sangueprova que por mais que as diferenças sejam incontáveis, uma amizade pode dar certo quando existe confiança. Aliás, confiar no outro é algo que eles fizeram muito! Derrotar deuses gregos, encontrar a saída de um misterioso labirinto, destruir os seres mais temidos de toda a História não é coisa para qualquer amizade, não é mesmo? Tem que ser forte! Além disso, tem um certo casal que não se contentou em ser chamado só de amigo
Cinna e Katniss – A amizade mais improvável foi capaz de salvar vidas. O estilista da Capital e o tributo do Distrito 12, juntos, estabeleceram uma relação incrível, daquelas que permitem que conheça um ao outro apenas por um olhar, daquelas que venceram até a distância e puderam ajudar o outro a vencer. Cinna não desenhou somente o Tordo, mas uma bela amizade com Katniss no meio de tanto sofrimento.

Harry, Ron e Hermione– Amizade que nem se fala! Tem tudo que uma boa amizade tem: brigas, conselhos, lágrimas, uma pitadinha de ciúmes de vez em quando, muita “tiração de onda” e mais que tudo isso, esses três são verdadeiros salva-vidas um do outro! Os bruxinhos amadureceram e passaram por todos os momentos mais emocionantes e tristes juntos, mas foram mais fortes e continuaram a ser amigos mesmo depois de muito tempo – virando até uma família! Hermione casando com Rony, que virou cunhado de Harry! Amizade é mesmo uma família que a gente escolhe!

Natália, Gabi, Ana Elisa e Fani – As personagens de Fazendo Meu Filme são amigas como as nossas amigas, completamente reais, engraçadas, chatas, choronas, conselheiras e irmãs. São ciumentas como a Gabi, histéricas como a Natália, carinhosas como a Ana Elisa e metidas em todo tipo de confusão como a Fani.

Bella e Jacob – Essa amizade é capaz de sobreviver ao sobrenatural, de permanecer viva mesmo quando tudo está contra os dois – seja um casamento com o pior rival de Jacob ou tentativas absurdas de se jogar em águas perigosas – e continuar existindo mesmo depois de uma tentativa de virar algo mais que apenas “amigos”. Jacob se torna um protetor, um maravilhoso “aquecedor” e lindo professor de direção de motocicletas… Além de um salva-vidas incrível.

É isso, bookaholics! Quais amizades literárias você mais admira? Quais desses personagens te fazem lembrar dos seus próprios amigos?

Feliz dia do Amigo!!!

Resenha: Fazendo Meu Filme 4

Existem certas coisas na vida que queremos guardar para sempre. Seja nossa primeira Barbie, a primeira prova da escola, o 10 sofrido em Matemática, uma nota excelente de Redação daquela professora tão exigente, o papel do chocolate que o seu “amigo” te deu…

Fazendo Meu Filme é uma série sem restrições. Não importa se você é menino ou menina, adolescente ou adulta, porque uma coisa é certa: você vai se apaixonar e em determinado momento você vai se identificar com algum personagem. Cada um deles é construído criteriosamente por Paula Pimenta, fazendo com que todos sejam especiais de sua forma. A ciumenta e doce Gabi, a louca e engraçada Natália, a fofa Ana Elisa, a alucinada Tracy, a paranoica Cristiana, a adolescente em transição Juju – JU! – o atencioso Inácio, a viciada em séries Priscila e o fofo Rodrigo. 

A história não seria a mesma sem todos eles, porque Paula tem o dom de encaixá-los perfeitamente de modo que cada um, de alguma forma, participe e tenha um papel chave na história. Porque não falar do cuidadoso João Otávio, que como todo pai sempre tenta fazer o melhor pela filha – e deixou o enredo bem mais emocionante a partir de certa coisinha que ele fez. Enfim, cada peça desse quebra-cabeça fantástico que é Fazendo Meu Filme (todos eles!) é inesquecível.
Por falar em coisas inesquecíveis, como não falar das citações dos filmes e das músicas? Escolhidas com paixão, caíram como uma luva nos momentos mais emocionantes e intrigantes dos livros. A maravilhosa Linda, da banda No Voice, e até mesmo uma criada por um personagem em especial… Não há como não gostar. FMF mexe com os nossos sentimentos, com os nossos erros, medos e acertos. Lembra-nos o que realmente importa nesta vida, e o que não podemos deixar para trás.

FMF trouxe o meu olhar de volta para a literatura nacional, em sua maioria sempre tão séria, tão “cabeça” que esquece às vezes o quanto é bom sonhar, ter amigos, estar com a família e porque não, encontrar um amor. Não qualquer amor, mas “o” amor. Daqueles que fazem seu coração parecer uma bateria de escola de samba e suas pernas tremerem a ponto de você achar que pode cair a qualquer momento. Um amor que estrutura e ao mesmo tempo desestrutura, um amor que balança, envolve, toma conta do seu dia e da sua noite através dos sonhos. Um amor que nem o tempo, nem a distância pode apagar – mesmo que inúmeras barreiras, mal-entendidos e outras pessoas apareçam -.

Não faltam momentos e circunstâncias para que as lágrimas surjam. Decisões que podem mudar a vida, palavras ditas e jamais esquecidas, atos impulsivos, em suma, a realidade que nos cerca está presente nas páginas destes quatro livros fantásticos. Sim, Carla, mas onde está a resenha de Fazendo Meu Filme 4? Bem, vamos lá.

FMF4 é o desfecho da história de Fani, que como você já deve saber dos outros livros, percebeu que o melhor amigo, Leonardo Santiago, era apaixonado por ela quase no momento em que ia embarcar para um intercâmbio de um ano na Inglaterra. Este foi apenas um dos muitos obstáculos que o casal passou (Paula faz com que não só seus personagens sofram, mas nós leitores também! Malvada!) até o momento em que Christian, quem Fani namorou na Inglaterra, oferece a realização de todos os seus sonhos. Uma bolsa de estudos em Hollywood. Viciada em filmes, aspirante a cineasta, Fani agarrou a oportunidade e é aí que FMF4 começa.

Sua host sister Tracy resolve se mudar para a Califórnia também – por estar namorando um americano – e as duas começam a dividir um apartamento na terra do Cinema, Los Angeles. A cidade e seus cartões postais são palco dos dramas e conquistas de Fani, que agora, já cursando Cinema, consegue um novo amigo – o divertido Alejandro – que será companhia da garota (agora mulher!) em Hollywood, assim como Christian e Tracy.
Fani logo mostrará que não está ali de brincadeira, conseguindo estágios e até um emprego maravilhosos – além de alguns americanos e até um brasileiro que apareceram para “alegrar” a vida dela. Apesar de todos eles e o arrasa-corações Christian, Leo ainda tem um pedaço especial no coração da mineira.

“Não tenho tido tempo para muita coisa além de viver. Sim, é isso que eu tenho feito aqui: viver. Tenho vivido muito. Intensamente. Cada um dos meus dias. Mas ocasionalmente ainda lembro de você”.

Como Fani vai ter sua vida completamente mudada em um país diferente, com pessoas novas e a chance de se tornar uma grande cineasta, você só saberá lendo o livro. Uma coisa é certa: Fani não vai deixar de ser a Drama Queen chorona de sempre, que gostamos tanto!

“Senti uma lágrima correr pelo meu rosto, fechei os olhos e deixei que o sono me embalasse. […] Eu só esperava que, ao acordar, eu conseguisse fazer tudo voltar a ser como era antes”.

Dona Cristiana vai conseguir o que quer, fazer com que Fani fique com Christian? O que vai ser da amizade de Gabi, Natália e Fani? E o Leo? Cadê o Leo? PELO AMOR DE DEUS, CARLA, ME DIZ CADÊ O LEONARDO SANTIAGO!!!
Prepare-se para momentos que farão até o SEU coração parecer uma bateria de escola de samba. Esteja pronta para ter os SEUS sonhos invadidos por um apaixonante romance digno de Hollywood – mas que pode ter um final não tão feliz assim. Afinal de contas, 5 anos se passaram, muita coisa mudou, os mundos são completamente diferentes e muitos amores surgiram.

“Porque eu sei que, a cada trilha sonora que eu montar, vou me lembrar dele. E essa foi a forma que eu encontrei de ter essa pessoa que me ensinou coisas tão valiosas sempre junto de mim”.

Se o amor de Leo e Fani será capaz de suportar isso tudo, sendo um amor real… bem, isso você também vai ter que ler para saber. Quantas vezes não já nos pegamos lendo/assistindo casais incríveis, mas que a realidade chega e acaba com tudo? O amor dos dois será mais forte? Christian vai lutar por sua amada? Ele vai ter uma nova chance com Fani? Ela ficará balançada por tudo que ele proporcionou na vida dela?

O que eu posso garantir é que você não vai se decepcionar. O que acontece tem uma explicação, é bem real e ao mesmo tempo te faz sonhar. MESMO. Fazendo Meu Filme 1,2,3 e 4 é definitivamente algo que eu quero levar comigo para sempre. Algo que vai me ajudar quando eu estiver com meu coração partido, quando eu achar que meus sonhos não podem se realizar ou até mesmo quando eu pensar que tudo está perdido. Porque FMF tem o poder de te mostrar que as coisas podem sim dar certo, e que se não deu é porque algo melhor te espera lá na frente – mesmo que para isso existam 3 livros de distância!

Paula Pimenta se tornou uma inspiração para mim. Assim que fechei o livro, disse a mim mesma: eu quero fazer as pessoas se emocionarem assim. Eu quero ser mágica também! Sim, porque essa leitura é pura magia, e você não deveria deixar de se permitir ser contagiado.

Para Fazendo Meu Filme 4, dou 5 estrelinhas!
Ou melhor, 5 baldes GIGANTES de pipoca!

                                   
               
P.S: quero logo o filme de FMF!!! 



Resenha: Fazendo Meu Filme 3

Olá, bookaholics! Sei que ando bastante sumida, mas precisei voltar para dividir com vocês toda a emoção de Fazendo Meu Filme 3. Vocês sabem que a minha admiração pela Paula Pimenta não é recente, e provavelmente acompanham meus tweets desesperados quando ela vai a Fortaleza e eu não estou lá. O porquê disso tudo? Simplesmente, Paula Pimenta é uma das melhores autoras cujos livros já passaram por minhas mãos – e olhe que não foram poucas! Aqui no Ceará diríamos “pago pau” para ela, no sentido de que sim, eu não me canso de elogiá-la. 

Fazendo Meu Filme 3 foi provavelmente o livro mais longo que li num menor espaço de tempo. Cheguei super tensa de 6 provas do colégio, e me deparei com o livro em cima do meu birô – meu aniversário foi Terça-feira e eu me dei de presente. Não tive dúvidas de que a narrativa de Paula me livraria de toda a tensão. E estava certa. Em 6 horas e alguns minutos, eu já tinha terminado o 3º livro da saga de Estefânia Belluz em sua volta da terra da Rainha, na condição de vestibulanda e de namorada mais sortuda do mundo por ter o dono mais fofo das covinhas mais fofas do mundo inteiro. 

Sim, meus caros. Leo consegue ficar mais perfeito que nos livros anteriores – como isso foi possível? A mágica de Paula é responsável. Com 18 anos, entrando na faculdade, aprendendo a dirigir, enfrentando as mudanças que vêm com o amadurecimento e as dúvidas entre qual curso escolher. 
Natália, Gabi e Ana Elisa estão de volta, prometendo adicionar na trama muito romance, confusões, crises de ciúmes e inclusive uma tragédia! Sim, não são poucos os momentos em que você sentirá sua garganta apertada e algumas lágrimas teimosas escorreram em seu rosto. 

Se você pensou que ao voltar do intercâmbio tudo ficaria perfeito para que Leo e Fani finalmente se acertassem, se enganou. Ela, naturalmente, volta da Inglaterra diferente, mais madura, cheia de experiências novas, pessoas novas, uma cultura nova. Isso não é fácil para as pessoas que ficaram no Brasil, pois elas continuam exatamente as mesmas. Será que Fani conseguirá mostrar que sua essência continua a mesma? 

Um personagem promete voltar e abalar o romance entre Leo e Fani. Não só um, mais dois personagens. É aí que – para mim – Paula consegue o que muitas outras autoras nunca conseguiram: mostrar que ninguém é perfeito. Mostrar que não existe somente uma mocinha boba, um mocinho tosco e uma historinha de amor. Ela consegue provar que todos nós temos defeitos, que um dia ou outro iremos vacilar, e o pior de tudo – isso pode nos custar um grande amor e até mesmo a maior oportunidade de crescer na vida. 

As citações de filmes e o vício de Fani em Cinema vêm com tudo em FMF3, além de uma maior exploração do amor fraternal de Fani – você verá um Inácio incrível! 

Muitas confusões, emoções, mal-entendidos, romance e sedução – sim, sedução! Em FMF3, já crescidos, Fani e Leo demonstram seus hormônios à flor da pele, substituindo os beijinhos por sessões de amasso que esquentam o livro! – fazem do livro uma leitura OBRIGATÓRIA! 
                                           
                           
Para Fazendo Meu Filme 3, de Paula Pimenta, dou 5 pipocas!